domingo, 4 de dezembro de 2011

Salamanta

Epicrates Cenchria é popularmente conhecida como a cobra salamanta, sim, este é seu nome comum. A cobra salamanta é um animal não-peçonhento que pode chegar a medir até mais de um metro quando atinge a idade adulta. Raramente existe algum tipo de salamanta com um tamanho maior, mas existem dados que comprovam que já existiu espécie de até dois metros, porém como foi dito, não é comum.
Espécie

Apesar do fato que as cobras têm a fama de “malvadas” e perigosas, a espécie epicrates cenchria é bem diferente do que aparenta, pois esses são animais mais tímidos, preferem se resguardar durante o dia e sair durante a noite, pois seus hábitos são noturnos. O habitat da cobra salamanta (epicrates cenhria) são lugares úmidos, como rios, riachos, lagos e as regiões com pântanos, porém sabe-se que há registros de cobras salamantas que foram encontradas nas florestas úmidas, e em regiões com campos fechados e também abertos. É uma espécie que tem predominância em todo o país, mas sem dúvida é bem mais comum encontrá-las nos estados que são repletos de florestas e/ou campos, como foi dito. Vale ressaltar que mesmo com uma aparência um tanto assustadora e perigosa, a cobra salamanta não é uma espécie de cobra venenosa, ela não representa perigo ao ser humano.
Cobra

Cobra Salamanta (Epicrates Cenchria) e a Biologia

A cobra salamanta é uma espécie Epicrates Cenchria, faz parte do Reino animalia, Filo chordata, Classe reptilia, Ordem squamata, Subordem serpentes, da Família boidae, do Gênero epicrates.

A Espécie e Suas Características

A salamanta é uma cobra de médio porte, não atinge mais que um metro e meio de comprimento. Sua cor predominante é um marrom com tons avermelhados, ao centro a cor é marrom claro e no ventre a cor normalmente é clara, tom de branco ou similar. Uma curiosidade na salamanta é que quando está em contato direto com os raios solares, sua cor transforma-se, exato, a cor varia entre uma cor metálica próxima do azul.
Epicrates Cenchria

Alimentação e Reprodução da Salamanta

A salamanta (epicrates cenhria) tem sua alimentação composta basicamente por pequenos animais como lagartos, ratos, gambás, pequenos roedores de um modo geral. Sem dúvidas é uma espécie vivípara, a cada gestação nascem cerca de oito a vinte filhotes no máximo. Cada filhote nasce com um tamanho considerável, aproximadamente quarenta centímetros. As salamantas possuem uma época propícia para que ocorra a reprodução, normalmente é entre maio e junho, com isto os filhotes tem “data marcada” para nascerem entre dezembro e abril. Muitos dizem que a salamanta é “prima” da jibóia, pois são muito parecidas, porém não é venenosa, mas sua mordida machuca muito o homem. É o modo de defesa desta espécie, ela enrola a cauda e se a pessoa ficar próxima a ela, sem dúvida será mordida. Apesar de não obter veneno, sempre é indicado procurar o posto médico mais próximo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário